sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Procura



Hoje o chão que piso queima, arde!
O céu que me cobre pesa, troveja!
Peço à noite que não tarde,
para que a minha tristeza não se veja!

O mundo que enfrento é um labirinto,
onde sou um soldado que a guerra enfrenta.
Se fujo, há algo que me persegue... eu sinto,
se fico, sinto a fragilidade que me sustenta!

Alguma coisa os meus olhos procuram,
algo sem malícia ou fingimento,
mas encontram sentimentos que pouco duram,
ou se ficam, tornam-se um tormento!

Sinto a solidão que me rodeia,
que me acompanha, acorda e adormece.
Por vezes é liberdade, outras a cadeia,
mas raro a vida, que eu procuro e não acontece!

Fernanda R-Mesquita

Sem comentários:

Enviar um comentário