segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Insónia


Como sombra de um sono que não vem,
como estrela de um firmamento já conhecido,
tento sentir o repouso que a noite tem,
mas se a noite vem, o sono parece ter fugido.

Tropeço nos tentáculos da escuridão
mas ninguém ouve... como podem ouvir?
Esta é a hora longa que acordou a solidão
e quando o ruidoso mundo se calou para dormir.

Fernanda R-Mesquita










Sem comentários:

Enviar um comentário