Liberdade


Quando os meus sentimentos sentem
a hospitalidade de promessas que secaram,
experimento a aventura de passear pela arena dos sentidos
e deixo viver os pensamentos
por uns tempos perdidos,
na esperança de que do solo seco
rompam horas verdes e frescas.
Que o cheiro a terra suja
se transforme no aroma do junco,
que ele rompa pelas pedras
e que  transforme,
as barreiras desse ciclo fechado,
num rio onde as gotas de água borbulham
e têm a liberdade de escolher...
a liberdade!

Fernanda R-Mesquita

Comentários