Noite em mim


A noite que vive séculos, vive sem pressa
e trespassa-me a alma, calma e altiva,
algema a vida numa paisagem que atravessa,
esta hora de cinzas, outrora tão viva.

Parece estreito o espaço por onde se estende,
por isso se passeia estendendo-se até mim,
exibe-me a sua cauda e não entende
que pode ser noite antes do dia chegar ao fim.

Manuseia-me a alma sem ainda entender
que os lirios brancos podem amarelar,
que as rosas no Verão podem morrer
e que uma estrela pode deixar de brilhar.

Fernanda R-Mesquita

Comentários

Mensagens populares