Por vezes a memória falha-me...

Por vezes a memória falha-me, torna-se um véu,
parece invadir-me... que tormento,
mas o que mais me confunde é esse olhar teu
que parece querer abrir-me o pensamento.

Sinto-me como uma seca rosa, sinto-me nada,
rosa perdida, olhando as suas pétalas pelo chão,
vendo cair a noite, esquecendo que houve madrugada,
com vontade de te dizer, " não me lembres... é em vão " .

Na minha pouca lucidez habita a tua agitação,
um tormento desordenado, o que a minha alma sente,
as tuas perguntas são chaves que me fecham na prisão.

Talvez depois destes momentos magoados,
este meu apurado amor, anote na ninha mente
estes instantes... apenas como delicados!

Não, não me atormentes... é em vão
Acredita não é invenção,
não é história,
por vezes, falha-me a memória...

Fernanda R-Mesquita














Comentários

Mensagens populares