Lake Louise gelado- 2009

O dia estava lindo e antes de partir, paramos na zona dos trenós. Os cães encontravam-se todos na rua. Latiam a plenos pulmões. Entusiasmados, partiram, galgando os trilhos entre a floresta e quebrando o silêncio das montanhas. 
Foi tudo muito bonito até ao momento em que voltamos para o carro. Começava a anoitecer, os casacos tinham ficado dentro do carro e.... surpresa... o carro estava trancado! E a chave? Quentinha,  no volante, relaxando no ambiente tranquilo e agradavelmente morno! E nós, olhando do lado de fora, espreitando pelos vidros, em plenos pulmões das montanhas sentindo a temperatura a descer, com a pergunta bailando no nosso cérebro: quanto tempo conseguiremos esperar, sem arrefecer completamente?  Não perdemos a calma. Uns dez minutos depois, um jovem notou a nossa situação. Prometeu, assim que chegasse à pequena vila,  enviar alguém para abrir o carro.  Uma vez por outra surgia o pensamento e se o jovem não cumprisse? Esperámos uns quarenta minutos. Foi com grande alívio que recebemos o senhor. Saiu do seu jipe, identificou-se e abriu o carro num abrir e fechar de olhos. Creio que pagamos cem dólares, mas suspiramos aliviados. Felizes entramos no carro, rumo a Banff, acreditando que ainda existem seres humanos que se importam com os seus semelhantes. Grata!




















Comentários

Mensagens populares